article

Já ouviu falar em suor excessivo na menopausa?

suor excessivo na menopausa

Tem uma fase na vida de uma mulher onde a ansiedade, aumento de peso, alterações no ciclo menstrual após os 40 anos podem representar fortes indícios da chegada da menopausa.

Essa fase marcada por alterações hormonais reflete uma série de sintomas que por vezes podem ser muito desconfortáveis, um deles é o suor excessivo. Nesse artigo vamos falar um pouco sobre a menopausa, seus sintomas e dicas para viver bem essa fase da vida.


O que é a menopausa?

suor excessivo na menopausa

A menopausa representa o final da fase reprodutiva de uma mulher, podendo surgir a partir dos 35 anos de idade. Essa condição é caracterizada pela ausência da produção dos hormônios estrogênio e progesterona, ambos responsáveis por preparar o corpo da mulher para uma possível fertilização e pelo controle do ciclo menstrual.

Em linhas gerais, há uma predominância de estrógenos antes da ovulação e, em seguida, após a ovulação a taxa de estrógenos cai entrando em cena a progesterona.


Quais os sintomas da menopausa?

suor excessivo na menopausa

Um dos sintomas mais relatados por mulheres na menopausa são as ondas de calor, conhecido também por fogacho ou afrontamento, que surgem repentinamente e a sensação de calafrios em seguida. O suor noturno é uma variante do fogacho, onde a transpiração excessiva interfere no sono, causando estresse e cansaço.

É visível alterações do humor, marcadas por depressão, ansiedade, euforia, raiva, irritação e tristeza. Além disso pode ocorrer secura vaginal, redução da libido, dor nas articulações, pele seca, queda de cabelo, unhas fracas, ganho de peso, dor nas mamas, sensação de barriga inchada, enfraquecimento dos ossos, pêlos faciais, infecção urinária, dor de cabeça e palpitação.

Esses sintomas podem surgir entre 40 e 52 anos, sendo que podem ocorrer antes dos 40 anos, nesse caso sendo considerada menopausa precoce ou depois dos 52, conhecida como menopausa tardia.


O que é o suor noturno da menopausa?

suor excessivo na menopausa

O suor noturno, ou sudorese noturna, é caracterizado por uma intensa transpiração durante o período de sono, especialmente à noite. Isso ocorre devido às oscilações hormonais que acabam elevando a temperatura do corpo resultando na transpiração. O consumo de bebidas alcoólicas durante o dia e quartos com pouca ventilação favorecem esse tipo de sintoma.

Vale lembrar que os homens não estão livres deste sintoma. Após os 50 anos, os homens podem entrar na andropausa, a também conhecida menopausa masculina, que consiste na queda dos níveis de testosterona e onde podem surgir sintomas semelhantes aos das mulheres, incluindo o suor noturno.


Como combater esses sintomas?

suor excessivo na menopausa

O primeiro passo é entender que se trata de uma outra fase da vida e se adaptar a essas mudanças. Com algumas alterações da rotina e uma ajuda de um bom ginecologista você pode tirar o melhor proveito nesta fase.

A procura por um médico ainda no aparecimento dos primeiros sintomas pode ajudar muito a atingir um equilíbrio mais rápido. Abaixo vou dar algumas dicas que podem ajudar a controlar esses sintomas:


Vestir em camadas

A menopausa é caracterizada por uma alternância de episódios de calor e frio. Uma dica é vestir em camadas, dessa forma você pode ir tirando ou colocando as peças para garantir conforto. Dê preferência por tecidos leves e que permitam a transpiração.


Cuidados com a alimentação

É hora de escutar o seu corpo. Perceba que a ingestão de alguns alimentos podem piorar os sintomas. Alimentos condimentados e ultraprocessados, álcool e cafeína lideram a lista.

Por outro lado existem os bons alimentos, ricos em cálcio e vitamina D como o amêndoas, brócolis, couve, castanha do Brasil, leite desnatado, peixes, tofu, inhame, grão de bico, suco de cranberry e pistache que podem ajudar a atingir esse equilíbrio.


Reposição Hormonal

A menopausa é uma condição natural do corpo feminino que por vezes não necessita de nenhuma intervenção. Porém quando os sintomas se tornam muito pronunciados pode ser necessário a reposição hormonal (terapia hormonal).

Essa prática gera controvérsias uma vez que há relatos na literatura sobre riscos de câncer de mama, câncer de cólon, doenças cardiovasculares e fraturas. Esse tipo de terapia deve ser muito avaliado pelo médico e paciente.


Terapias alternativas: Fitoterapia, Homeopatia e Acupuntura

A fitoterapia é um tipo de terapia alternativa onde usa-se plantas medicinais e seus extratos que atuam de forma similar aos hormônios femininos. Já a homeopatia faz uso de extratos hormonais além de substâncias voltadas para os sintomas. Por fim, a acupuntura é uma técnica chinesa que estimula determinados pontos no corpo, através da inserção de pequenas agulhas, a fim de recuperar a saúde.

Saber tirar proveito de cada fase pode ser a chave para uma vida mais equilibrada e feliz. Cuide da sua alimentação, pratique atividades físicas, faça coisas que te deem prazer. Suas escolhas podem ser inteligentes. Sabia que a Visto Bio é uma empresa que trabalha com produtos naturais, a base de óleos essenciais capaz de controlar os maus odores da transpiração e ainda te livrar do uso de desodorantes? Saiba mais aqui Visto.bio – Adeus Desodorantes

Conteúdos mais buscados



Teste a sua sorte e ganhe descontos na visto.bio!

Descubra se o visto.bio é um bom negócio pra você

Whatsapp