article

Mau cheiro no couro cabeludo: Conheça as 5 principais causas

O mau cheiro no couro cabeludo pode ter diversas causas e que sempre trará um incômodo para a pessoa, podendo até mesmo afetar o convívio social. Por isso é importante compreender as possíveis causas desse problema.

Ao decorrer desse post vamos apresentar causas desse problema e soluções para você prevenir e tratar essa condição.

O que causa o mau cheiro no couro cabeludo?

mau cheiro no couro cabeludo o que pode ser

O mau cheiro no couro cabeludo é causado pela produção de sebo das glândulas sebáceas, que torna o cabelo mais sensível a acumular odores e poluição. Além disso, a presença de glândulas sudoríparas presentes na cabeça liberam suor, contribuindo com o mau odor. 

Essa questão afeta homens e mulheres, sendo mais comum na adolescência e adultos, na infância e velhice já não é tão comum. Ao contrário do que pensamos o mau cheiro no couro cabeludo nem sempre é ocasionado pela falta da higiene, em vários casos existem outros fatores que contribuem.

O suor não tem cheiro, o mau cheiro liberado é pelo desequilíbrio das bactérias. E a condição de mau cheiro excessivo (bromidrose) tem cura! Você pode dar adeus ao mau cheiro em todas as regiões do corpo colocando em prática o Programa Adeus Desodorantes.

Como eliminar o mau cheiro no couro cabeludo

lave bem os cabelos para evitar o mau cheiro

Antes de tudo é importante averiguar com um médico dermatologista a causa desse mau odor, já que pode estar atrelado a um outro problema. Mas existem algumas medidas simples que podem ser realizadas, como:

  • Lavar bem os cabelos com produtos adequados ao seu tipo de cabelo.
  • Secar bem o cabelo e o couro cabeludo para evitar a umidade e a proliferação de microorganismos.

Além dessas medidas básicas, é possível utilizar algumas receitas naturais para eliminar o mau cheiro dos cabelos. Algumas receitas naturais são:

  • Bicarbonato de sódio

Ele é um ótimo produto para reduzir a quantidade de sebo presente no couro cabeludo e neutralizar cheiros. Para fazer a receita basta misturar uma parte de bicarbonato de sódio em três partes de água. Lave o cabelo e enxágue normalmente, em seguida aplique a pasta de bicarbonato no couro cabeludo, espere agir por 5 minutos e retire bem. 

  • Vinagre de Maçã

Talvez você já tenha ouvido falar pela internet sobre o uso de vinagre de maçã nos cabelos para deixá-los mais brilhantes e macios, agora saberá também que ele é um ótimo aliado para eliminar o mau cheiro. Para aplicar basta diluir meia colher de sopa de vinagre em uma xícara de água e aplicar no cabelo, deixe por um minuto e enxágue. 

  • Aloe vera

Essa planta que pode ser encontrada facilmente possui vários benefícios para os cabelos e pode ser usada no combate ao mau cheiro no couro cabeludo. Para usar, lave bem seu cabelo e em seguida aplique o gel presente na babosa e deixe agir por 15 minutos e retire. Essa receita pode ser usada uma vez por semana. 

 5 causas do mau cheiro no couro cabeludo

causas do mau cheiro no couro cabeludo

Aqui vamos apresentar algumas das situações que causam mau cheiro no couro cabeludo. Lembrando que, é importante acompanhamento médico para averiguar as causas desse desequilíbrio e iniciar um possível tratamento.

1 Excesso de seborreia

O sebo liberado no couro cabeludo, deixando-o com o aspecto de oleoso e sujo, é produzido pelas glândulas sebáceas presentes nesta região. Isso acontece pela hiperfunção dessas glândulas, que ficam próximas à raiz do cabelo. 

É um processo natural e que contribui com a proteção da pele e dos fios.   Além da presença no couro cabelo das glândulas sebáceas estão presentes as glândulas sudoríparas produzindo suor. Esse suor liberado na cabeça junto com o sebo produzido pode acumular, e isso contribui com o mau cheiro e possivelmente com a caspa. 

2 Excesso de suor

O suor pode contribuir com o mau cheiro presente no couro cabeludo. Ele é liberado pelas nossas glândulas sudoríparas, que estão presentes em todo nosso corpo.

O suor em si não possui cheiro, o cheiro surge pelo desequilíbrio entre os microorganismos presentes na nossa pele, que ao utilizarem o suor para sua alimentação degradam os lipídeos presentes no suor, liberando ácidos graxos e amônio, componentes esses que dão o mau odor aos cabelos. 

3 Proliferação de bactérias bactérias/fungos

A proliferação de fungos e bactérias contribuem e muito para o mau cheiro no couro cabeludo. E além da questão do mau odor, o desequilíbrio desses microorganismos proporcionam alguns problemas mais incômodos e que necessitam de mais atenção. 

A dermatite seborreica por exemplo, onde o fungo Pityrosporum ovale pode ser um dos responsáveis aparecimento desse problema, onde possui sintomas de descamação, vermelhidão e coceira. 

É uma doença não contagiosa, crônica e recorrente. Surge principalmente em locais onde possui mais produção de sebo, como no couro cabeludo.

4 Alterações Hormonais

No nosso corpo existem alguns tipos de hormônios, porém os principais influenciadores na produção de sebo, estão ligados aos hormônios sexuais: hormônios andrógenos e os estrogênios. 

Os hormônios androgênicos promovem o desenvolvimento das glândulas sebáceas e da produção de sebo, já os hormônios estrogênios inibem a produção de sebo.  Por isso, grandes alterações hormonais influenciam diretamente na produção de sebo por essas glândulas.

5 Má higiene dos cabelos

É muito importante lavar bem os cabelos, e usar o shampoo de sua preferência que limpe e retire as impurezas. No caso de pessoas com tendências a ter caspa, os famosos shampoos anti-caspa são recomendados e grandes aliados no controle ao mau cheiro capilar.

 

Como evitar o mau cheiro no couro cabeludo?

Alguns cuidados básicos podem contribuir para a melhora desse mau cheiro, como:

  • Evitar lavar a cabeça com água quente;
  • Lavar todos os dias os cabelos, ou no mínimo, em dias intercalados;
  • Usar produtos específicos para o seu tipo de cabelo;
  • Evitar ficar com os cabelos molhados ou suados por muito tempo, evitando assim um desequilíbrio dos microorganismos presentes no couro cabeludo.
  • Procurar um médico dermatologista para averiguar a tratar corretamente as possíveis causas desse mau odor.