article

Hidradenite supurativa: Tipos, causas e tratamento

hidradenite supurativa

A transpiração é um mecanismo do nosso corpo responsável pelo equilíbrio da temperatura interna. Isso ocorre graças à presença de glândulas sudoríparas responsáveis pela produção do suor. Sabia que essas glândulas podem inflamar? Aqui falaremos sobre causas, tipos e tratamento de uma doença conhecida como hidradenite.


O que é hidradenite supurativa?

A hidradenite supurativa é uma doença inflamatória crônica que acomete as glândulas sudoríparas, aquelas responsáveis pela produção do suor. Ocorre em regiões onde a pele fica suada, abafada e sob constante fricção, como axilas, nádegas, virilha e sob os seios. 

As consequências são o aparecimento de pequenas feridas ou caroços dolorosos na pele que podem estourar, liberando uma secreção purulenta e malcheirosa e resultando na formação de cicatrizes na pele. Podem ocorrer a formação de fístulas que conectam os caroços por baixo da pele. 

As causas da hidradenite não são muito claras, porém acredita-se que tenha ligação com a inflamação dos folículos pilosos nesta região. Esse tipo de manifestação ocorre após a adolescência, podendo ter algum fator hormonal envolvido.

 

Qual a diferença entre hidradenite e hidrosadenite?

A hidradenite supurativa também pode ser conhecida como hidrosadenite supurativa ou ainda acne inversa.


Quais são os sintomas de hidradenite

sintomas da hidradenite supurativa

Como a doença é um processo auto inflamatório crônico em glândulas sebáceas é comum observar nódulos avermelhados na pele que muitas vezes são confundidos com furúnculos ou espinhas internas. 

Esses nódulos persistentes podem durar semanas ou meses, formar fístulas ou mesmo estourar, liberando um conteúdo purulento fétido e resultando em cicatrizes. Além disso, a região fica muito sensível e dolorida. A sua ocorrência pode ser uma região isolada como também pode ocorrer em diversas regiões ao mesmo tempo.


Quais são os tipos de hidradenite

A hidradenite pode ser classificada de acordo com a evolução do quadro clínico (gravidade da doença).


Estágio 1 de hidradenite: 

Neste estágio as lesões são mais brandas. Observa-se a formação de nódulos múltiplos ou isolados; 

Estágio 2 de hidradenite:

 Os nódulos formados se tornam recorrentes e é possível observar a formação de  fístulas, que arrebentam resultando nas cicatrizes contudo as lesões ainda são individuais;

Estágio 3 de hidradenite: 

As lesões são múltiplas e difusas, com várias fístulas interligadas e extensas cicatrizes;


Como tratar a hidradenite

tipos de hidradenite supurativa

Como trata-se de uma doença crônica o tratamento consiste em controlar os sintomas, o aparecimento de novas lesões e a formação de cicatrizes. Algumas mudanças de hábitos podem auxiliar no controle da doença. O cigarro é um fator negativo que contribui na piora dos sintomas. Também há relatos na literatura sobre o consumo de laticínios e alimentos ricos em açúcar com efeitos deletérios.

O uso de compressas no local afetado pode favorecer a drenagem. Quanto aos medicamentos pode ser usado corticóides (para reduzir o processo inflamatório), antibióticos (para acabar com a  infecção bacteriana das lesões), isotretionina (medicamento indicado em casos graves de acne - essa prescrição é controversa, há profissionais que não aprovam seu uso),  terapia anti andrógeno (reduz a ação dos androgênios, hormônios masculinos), remoção da lesão (com ou sem enxerto de pele), cirurgia a laser e radioterapia.

A higiene diária do local afetado é indispensável e pacientes obesos precisam perder peso.


Qual a diferença entre hidradenite e furúnculo?

É importante fazer o diagnóstico diferencial da doença com o furúnculo. Os furúnculos não acontecem sempre no mesmo local, não tem preferência por áreas de dobras de pele e nem criam fístulas ou cicatrizes.


Quais são os riscos da hidradenite

hidradenite supurativa

O maior risco da hidradenite está associado ao pós-cirúrgico. Onde a recorrência dos episódios de infecção pode ocasionar a abertura dos pontos e infecções de repetição. Além disso, também pode interferir na formação das cicatrizes, com o alargamento no local e formação de quelóides.


Desodorante para quem tem hidradenite

desodorante para quem tem hidradenite supurativa

Os desodorantes comuns são agressivos para pacientes que sofrem com a hidradenite. A grande maioria vendida em mercados e farmácias contém substâncias que podem piorar o quadro.

A Visto Bio oferece um produto natural que com um protocolo especial para quem tem hidosadenite pode auxiliar no tratamento. De maneira natural você não precisará mais usar desodorantes com químicas, fazendo o Programa Adeus Desodorantes.

Conheça e dê adeus a alergias e ao mau cheiro, com produtos naturais e que cuidam da sua pele.

Conteúdos mais buscados



Teste a sua sorte e ganhe descontos na visto.bio!

Descubra se o visto.bio é um bom negócio pra você

Whatsapp