article

Doenças na pele das axilas: 7 principais tipos

Doenças na pele das axilas

A região das axilas possui uma pele fina e delicada, rica em glândulas secretoras. Certas situações podem interferir no equilíbrio dessa região trazendo grandes problemas. Agora vamos falar sobre as doenças mais frequentes nesse local, para te ajudar a identificar melhor e agir sobre os sintomas.


A pele das axilas

doenças na pele das axilas

As axilas são uma área do corpo que possui uma pele delicada e com temperatura e umidade mais elevadas em comparação a outras regiões do corpo. Além disso, a presença dos pelos auxilia a diminuir o atrito durante o movimento dos braços. Nossa pele possui microrganismos que fazem parte naturalmente do nosso corpo, a microbiota da pele,  e isso não é diferente nessa região. 

As glândulas encontradas nas axilas são denominadas sudoríparas, capazes de produzir e secretar suor e se dividem em dois tipos: as écrinas, que secretam suor rico em água e sais minerais e as glândulas apócrinas onde o suor possui, além da água e minerais, lipídios, proteínas e carboidratos.

As glândulas apócrinas estão localizadas principalmente nas axilas, na virilha e nos pés, regiões quentes e úmidas, que favorecem a proliferação de bactérias. E são estas, que em contato com o suor rico em proteínas e gorduras, começam a metabolizar esses componentes, liberando gases como metanotiol e o ácido isovalérico e resultando no mau cheiro.


Doenças na pele das axilas

a bromidrose e hiperidrose são comuns na pele das axilas

Dentre as causas responsáveis por doenças nessa região podemos destacar processos alérgicos, inflamatórios, infecciosos, distúrbios nas glândulas sudoríparas, entre outros. Abaixo listamos algumas dessas enfermidades.


Hiperidrose

A hiperidrose é um distúrbio das glândulas sudoríparas caracterizado pela produção excessiva de suor, mesmo em condições de repouso. Afeta axilas, mãos, pés, cabeça e virilha podendo ser de origem emocional, hereditária ou ainda associada a outras patologias.

Interfere diretamente na qualidade de vida do paciente, nos relacionamentos com outras pessoas, carreira e autoimagem.


Bromidrose 

A bromidrose é caracterizada pelo forte odor desagradável, geralmente nas axilas, pés e virilha. Essa condição está vinculada a um desequilíbrio na microbiota da região, podendo ocorrer isolada ou associada a hiperidrose. Da mesma forma que a hiperidrose, essa manifestação interfere de forma negativa na vida social do paciente.


Foliculite

A foliculite é uma infecção de pele que se inicia na região dos folículos pilosos (raiz dos pelos). As causas incluem obstrução do crescimento do pelo, por uso de roupas apertadas, depilação incorreta, calor e suor excessivo, uso de corticóides por tempo prolongado, pacientes com quadro de dermatite e acne.

As lesões se apresentam como pequenas espinhas ao redor do folículo piloso, podendo coçar, causando dor e inchaço.


Dermatites

A dermatite é um processo inflamatório da pele, caracterizado pela vermelhidão e coceira, podendo formar bolhas e espessamento da pele. Sua ocorrência se deve a exposição a um componente que causa irritação ou alergia na pele, ou ainda podendo ter origem genética (dermatite atópica). 


Intertrigo

O intertrigo ocorre devido ao atrito em regiões de dobras, como axilas, virilha, embaixo das mamas e pescoço) que, somado ao calor e suor dessas regiões, leva à inflamação da pele. Essa condição pode levar a infecções secundárias por bactérias e fungos residentes. 


Urticária

A urticária é uma inflamação da pele, de caráter agudo ou crônico, podendo ter inúmeros fatores desencadeantes, como alimentos, drogas, infecções, estresse ou mesmo sem causa aparente. A maior característica é o prurido (coceira) intenso e a formação de placas avermelhadas na pele. 


Hidradenite Supurativa

A Hidradenite supurativa é uma inflamação crônica, semelhante à acne, do folículo piloso e estruturas associadas. Esse processo inflamatório leva a ruptura do folículo, aparecimento de abscessos, fístulas e cicatrizes. Ocorre geralmente na região das axilas, virilha, em torno do mamilo e ânus.

Como cuidar da pele das axilas?

Como cuidar da pele das axilas

O primeiro passo para ter axilas saudáveis é manter boas condições de higiene, lavando com água e sabonetes neutros. A depilação pode auxiliar em casos de suor excessivo mas deve ser feita de maneira correta a fim de evitar lesões e/ou interferir no crescimento dos pelos.

Evitar o uso de tecidos sintéticos, especialmente em dias quentes, também permite a transpiração adequada.  Cuidado com o uso de produtos cosméticos, cremes e desodorantes que possam desencadear alergias.

Um cuidado muito importante para a pele das axilas é deixar de lado desodorantes e antitranspirantes, como essa região é muito sensível o uso dos desodorantes acabam danificando a pele, e o pior é que não combatem o mau odor na raiz.

Para dar adeus ao mau cheiro e aos desodorantes agressivos e ineficazes, conheça o Programa Adeus Desodorantes, você terá axilas muito mais saudáveis, claras e sem alergias!

Conteúdos mais buscados



Teste a sua sorte e ganhe descontos na visto.bio!

Descubra se o visto.bio é um bom negócio pra você

Whatsapp