article

Angioedema: Conheça os 5 principais tipos e causas

angioedema

Sabe aquele inchaço que ocorre devido a uma reação alérgica a um determinado tipo de alimento ou mesmo a picada de insetos? Esse fenômeno é conhecido como angioedema.

Mas você sabia que existem outras situações que levam a esse manifestação? Vamos falar sobre os 5 tipos de angioedema e as causas associadas a cada um deles.


O que é angioedema

O angioedema é um edema localizado, que pode ou não ser inflamatório, assimétrico, desfigurante das camadas mais profundas da pele decorrente da dilatação e do extravasamento de líquido dos vasos sanguíneos.

Esse edema ocorre em áreas que possuem um tecido mais "frouxo'', passível de distensão, como a pele do rosto, lábios, pálpebras e mucosas das vias aéreas podendo também ocorrer na parede intestinal e genitália.


Quais as causas de angioedema

angioedema alérgico

O angioedema surge quando alguns vasos sanguíneos são expostos a mediadores inflamatórios que provocam a dilatação e aumento da permeabilidade dos vasos sanguíneos permitindo que a água possa extravasar e acumular nos tecidos. Esse acúmulo de líquido é responsável pelos inchaços típicos dessa doença.

O angioedema pode ser uma resposta alérgica a alimentos, medicamentos, pólen, descamação de pele de animais ou picada de insetos. Fatores ambientais, como calor ou frio intenso também podem desencadear a doença, assim como o estresse e a ansiedade. Também há os tipos de angioedema de causa desconhecida e os hereditários.

 


Quais os tipos de angioedema

causas do angioedema

Nesse artigo vamos falar sobre os 5 tipos de angioedema:


Angioedema Hereditário

O Angioedema Hereditário, Edema de Quincke ou Edema Angioneurótico tem origem genética e causa uma inflamação dolorosa com edema nos tecidos mais profundos da pele e algumas vísceras. É decorrente da deficiência ou mau funcionamento do inibidor de C1, uma proteína que auxilia na regulação do sistema imunológico.


Angioedema Adquirido

O Angioedema adquirido, assim como o Hereditário está associado a deficiência ou mau funcionamento do inibidor de C1, todavia essa condição pode ocorrer devido a traumas leves, exposição ao frio, gestação, ingestão de certos alimentos, doenças virais, neoplásicas e autoimunes.


Angioedema de origem alérgica

O Angioedema de origem alérgica ocorre devido a liberação de histamina, um mediador inflamatório, associado a reações alérgicas. Essa liberação pode ser ocasionada pelo consumo de certos tipos de alimentos ou picada de insetos. Os sintomas ocorrem logo após o contato com o alérgeno e tem curta duração, onde os sintomas desaparecem após 24 a 48 horas.


Angioedema causado pelo inibidor de ECA

Na verdade, esse é um dos tipos de angioedemas de origem alérgica. O inibidor da ECA (enzima conversora de angiotensina) é um medicamento largamente utilizado no tratamento da hipertensão. Tais medicamentos podem causar reações alérgicas em algumas pessoas.

A lesão mais típica de angioedema associada a inibidores da ECA é o inchaço de um ou ambos lábios e edema de face ao redor da boca. Também pode ser observado o aparecimento de edema do rosto ou língua, podendo afetar outras partes do corpo, incluindo intestinos. 


Angioedema idiopático

O Angioedema idiopático não está associado a reações alérgicas, alimentos, insetos ou doenças. É uma condição crônica e recorrente sem nenhuma causa identificável. Algumas situações favorecem a manifestação deste tipo de angioedema como extremos de calor ou frio, estresse emocional e exercícios.

 


Quais os sintomas de angioedema

angioedema

Os pacientes apresentam inchaço irregular e dolorido. Ocorre em regiões de tecido frouxo da face, lábios, língua, dorso das mãos ou pés e órgãos genitais. O inchaço da língua, da boca e dos lábios pode ser muito perigoso, tornando difícil a respiração e a deglutição.

O edema intestinal pode causar dor, vômito, cólicas ou diarreia. O angioedema não é contagioso, não “passa” de uma pessoa para outra pessoa. Contudo o angioedema hereditário pode ser transmitido através dos genes.

 


Tratamentos para angioedema

tratamento angioedema

O tratamento pode variar de acordo com a causa do angioedema. Em casos mais graves, com sinais de choque anafilático ou edema de vias aéreas, o tratamento é emergencial, pois envolve risco de vida do paciente. Algumas medidas são a intubação orotraqueal, administração de adrenalina e soros antivenenos.

Nos casos mais leves associados a reações alérgicas pode ser necessário o uso de antialérgicos e antiinflamatórios. Os quadros associados a inibidores da ECA devem substituir a medicação por um antagonista e por fim, para casos associados ao inibidor C1, podem ser utilizadas drogas que mimetizam essa função.

Saúde e qualidade de vida fazem parte da lista de prioridades de muitas pessoas. Esses cuidados permitem evitar muitas doenças e podem auxiliar na busca de uma longevidade com muito mais qualidade. Já parou para pensar em alguns cuidados com a pele, no seu dia a dia?

Desodorantes podem conter inúmeros componentes sabidamente prejudiciais. Aqui posso te contar como conseguir evitar o mau cheiro, cuidar da saúde de forma sustentável. Conheça o Programa Adeus Desodorantes e revolucione os cuidados com a sua pele.

Conteúdos mais buscados



Teste a sua sorte e ganhe descontos na visto.bio!

Descubra se o visto.bio é um bom negócio pra você

Whatsapp